espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

13
Abr 09

Hoje encontrei uma colega minha da faculdade. Por acaso, é minha vizinha afastada, por isso até é estranho não a encontrar mais vezes.

Demos dois dedos de conversa, de ombros descaídos, sobre como a maioria da geração 1998-2003 não está a exercer (isto os sortudos que estão empregados, claro). Ela está há duas semanas a tentar tratar do subsídio de desemprego. Eu, como se sabe, estou a 4 dias de mudar de local de trabalho. Já fizemos de tudo, e acabamos por não fazer nada. No fim de uma hora e pouco de conversa, trocámos de contactos.

Mas eu sei que não nos iremos procurar. Porque uma coisa é desabafarmos desta merda que é queimar pestanas para nada. Outra é termos no telemóvel o contacto de uma pessoa cujo único elemento em comum é simplesmente o facto de, como nós, ter fracassado.

Partilhar ocasionalmente a falha consola-nos... recordá-la constantemente consome-nos.


Edit, depois de apanhar ar fresco: O que não excluí a hipótese de tentarmos qualquer coisa em conjunto. Até era uma ideia porreira. Ou então não. Nunca digas nunca...

publicado por Vita C às 21:34

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

15
17

21
23
25

28
29


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

34 seguidores

pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO