espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

05
Ago 13

Fui dispensada do call centre a 10 de Julho. Que as coisas não corriam bem, que tinham menos campanhas, que era imperativo reduzirem custos. Como tinha dez dias de férias por gozar, estava previsto trabalhar até dia 17 desse mês e depois entrar de férias. Houve colegas que não voltaram a pôr lá os pés, e eu confesso que a vontade não era muita, mas o dinheiro fazia falta e lá me arrastei. Os dias, como é de calcular, correram pior que mal. Fui a diversas entrevistas, mas nada de concreto.

Entretanto, desenvolvi uma estratégia, passei a entrar meia hora mais cedo todos os dias para não ter de ir no último dia sem sofrer qualquer penalização.

Assim, na terça feira véspera do meu último dia estava a ser, para mim, o dia mais longo de todos. Quando vinha da pausa a supervisora chamou-me. Ah e tal, já marcaste alguma coisa para as férias? Está-se mesmo a ver que franzi o sobrolho, de facto não tinha (dinheiro para ter) marcado alguma coisa para as férias. Pois é que, sabes, falámos com os sócios e afinal vamos manter algumas das pessoas e queríamos que continuasses cá e se pudesse ser compravamos-te as férias e passavas a trabalhar através de outra empresa de trabalho temporário (aqui deixei de ouvir porque, honestamente, foda-se, mas despedem as pessoas sem falar com os sócios?).

Resumindo e concluindo, lá continuo, sem ter tido férias (tirei o dia 26, por motivos óbvios), e fartinha desta pôrra até à raíz dos cabelos. Sucede que ter um contrato de trabalho me permite não ter de descontar para a Segurança Social por parte das consultas. E isso, neste momento, é o que me importa (embora ainda não tenha novo contrato de trabalho, facto que me anda a irritar).

Se um dia vos ligar, sejam simpaticos, sim?

publicado por Vita C às 19:21

comentário:
Minha linda, sou sempre simpática para com quem me liga. Tenho demasiada experiência em call-centers para desrespeitar quem ganha dinheiro trabalhando neles. Não interessa se gostam ou não do que fazem, o que importa é que estão a fazê-los. A mim compete-me ouvi-los e depois dizer da minha ciência. É só isso! Devíamos todos fazer o mesmo...

PS. Ainda bem que acabaste por ficar. Não são as melhores condições mas pelo menos resolve-te o problema das consultas, o resto é uma tanga, mas isso também já não é novidade...

Beijos linda ruiva!
soumaiseu a 5 de Agosto de 2013 às 20:41

Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16
17

18
19
21
23

25
26
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

34 seguidores

pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO