espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

16
Nov 13

Como escrevi, duas coisas foram prioritárias na mochila para o hospital: livros e bolachas.

Disseram-me que, como ia ser operada de manhã, a partir da meia noite não poderia comer nada. Ok, tudo bem, resmunguei eu interiormente. Adormeci pelas 22h (não sei, não faço ideia, mas estava com uma sonolência monstra) e, claro, a partir das 4 da matina estava despertíssima e tinha fome e tinha sede. Com a fome ainda lido bem, mas sede? Nah, nem por isso. Mas estava proibida de comer e beber, por isso levantei-me, fui tomar banho, pus-me a ler, acabei o livro e fiquei à espera.

Depois da operação, quando acordei, o que é que eu tinha? Sim, sede. Mas nem pensar, ainda não podia beber nada. Às 17h deram-me uma esponja mergulhada em água para passar nos lábios - e já era muito. Nesse dia, cházinho à colherada ao jantar e uma banana esmagada. Sólidos, nem pensar sequer nisso. Bolachas, o quê?

Resumindo e concluindo, as bolachas escolhidas para serem prazerosos momentos de melhoria do ânimo foram passear ao hospital. Mas atenção, eu não levei um pacote de bolachas. Eu levei i-men-sos pacotes de bolachas. Para nada. Para nada não, que já desapareceram...

Já aprendi mais alguma coisa...

publicado por Vita C às 21:21
Etiquetas:

2 comentários:
Querias comer bolachinhas no recobro, não era? São uns maus... mauzões....
soumaiseu a 17 de Novembro de 2013 às 23:16

Queria sim!
Mauzões, não, nunca :)
Vita C a 19 de Novembro de 2013 às 22:00

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13

17
18
21
22

26
27
28
29


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

34 seguidores

pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO