espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

29
Mar 16

Deixei de fumar há 4 anos, 1 mês, 15 dias e algumas horas. 

Por motivos diversos, tive de conduzir o carro da minha progenitora fumante este fim de semana. Sem ela.

E encontrei um cigarro de reserva ali onde agora dá jeito colocar o telemóvel. Um cigarro, do qual ela certamente se teria esquecido. E do qual nunca sentiria a falta. E que estava ali, sorrindo tentadora e astuciosamente para mim. Fuma-me, fuma-me, fuma-me. Ninguém vai saber. E, na verdade, ninguém iria saber.

Para acabar com o suspense, não fumei. Mas fiquei de sobreaviso. Esta merda de vício não desaparece mesmo. Nada de dar tréguas...

 

Ver imagem original

publicado por Vita C às 16:00
Etiquetas:

24
Mar 16

Imaginem que casam com um idiota, mas demoram um bom bocado de tempo a perceber que o tipo é, lá está, idiota. Tanto tempo que entretanto acabam por ter um filho com esse idiota. Agora imaginem que se encontram numa relação abusiva e resolvem, pelo vosso bem e pelo do vosso filho, sair dessa situação. Com tudo o que daí advem. Sabemos que isto nunca é fácil. 

Agora imaginem que têm a custódia do vosso filho, de 5 anos, partilhada com este idiota. E que eventualmente acabam por descobrir que o idiota esmurra o vosso filho nos dentes. E que se recusa a levá-lo ao hospital quando está doente. E que nem sequer lhe aplica um penso rápido quando o miúdo escorrega e cai, o que se torna depois numa infecção na perna. E agora o miúdo volta a fazer xixi na cama, tem dificuldades em estar sozinho e se recusa a ir para casa do idiota do pai.

Continuem a imaginar, agora que vão tentar conseguir a custódia total do miúdo. E que vos é dito que terão de reportar isso ao equivalente à nossa CPCJ. E que alguém vos vai ajudar a fazer isso. E esse alguém acaba por saber dos pormenores mais sórdidos e dolorosos que andam a tentar enterrar desde que se separaram.

 

 

 

Esse alguém ... muitas das vezes sou eu.
E hoje ainda estou a tentar processar o que acabou de se passar com esta senhora.

publicado por Vita C às 11:34
Etiquetas:

23
Mar 16

mafalda.jpg

 

 

 

publicado por Vita C às 10:57
Etiquetas:

21
Mar 16

Sábado, reuniao de trabalho. Como teria de ser entre aulas e consultas, optámos por marcar um almoco. Eis senao quando dou por mim a pedir uma salada de abacate e muitos verdes. Do outro lado da mesa, a minha colega a banquetear-se com um espectacular bolo de chocolate. E eu, muito convencida, a insistir na minha salada. Está bem, que ia jantar pizza. Mas bolas, isto nao é normal em mim.

Já agora, fiquem também sabendo que domingo me levantei e fui correr. E que estou a pensar ir correr (ou andar) a Marginal à Noite.

Oficialmente, eu nao sou eu. Tenho dito.

publicado por Vita C às 10:21

08
Mar 16

A mulher mais bonita do mundo

 

estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram
flores novas na terra do jardim, quero dizer
que estás bonita.

entro na casa, entro no quarto, abro o armário,
abro uma gaveta, abro uma caixa onde está o teu fio
de ouro.

entre os dedos, seguro o teu fino fio de ouro, como
se tocasse a pele do teu pescoço.

há o céu, a casa, o quarto, e tu estás dentro de mim.

estás tão bonita hoje.

os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios.

estás dentro de algo que está dentro de todas as
coisas, a minha voz nomeia-te para descrever
a beleza.

os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios.

de encontro ao silêncio, dentro do mundo,
estás tão bonita é aquilo que quero dizer.

José Luís Peixoto, in "A Casa, a Escuridão"

publicado por Vita C às 11:11

03
Mar 16

Embora nao esteja propriamente disponivel para falar de questoes emocionais estes últimos tempos, deixo-vos uma sugestao. Vejam este filme. Vejam este filme, vejam este filma, por favor! Room, nem vale a pena traduzir para Quarto, deixemos o original.

Tal como aconteceu com o Gone Girl, este filme nao é para entreter. Sim, é um murro na vossa barriga. E é bem real. Mas é tao belo, tao cru e tao a fugir ao previsível final feliz que comove. O miúdo, Jacob Tremblay, que agora ainda aí na berra, está de facto, magistral. Creio que nos petizes é mais simples aceder ao nosso reportório emocional. O que nao retira uma gota de pureza a esta interpretacao. 

Vejam este filme. 

 

Ver imagem original

publicado por Vita C às 11:02
Etiquetas:

Março 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
25
26

27
28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

34 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO