espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

04
Dez 09

Eu garanto que não é só às vezes.
Convenhamos que as notícias são como tsunamis, são de ondas. Andamos todos em volta da fogueira do défice, da dança do Obama, da subida do salário mínimo, blá blá.

 

Sobre o salário mínimo muito haveria por dizer. Quando eu estava na faculdade, e por aquela ser estatal, pagava de propina o salário mínimo, na altura ainda em escudos e contos. E custava-me.

Parece que o salário mínimo passa para 475 euros. É muito, demasiado, dirá o patronato.

Ou então é pouco. Passando a figura frágil da linguística, é muito pouco, assustadoramente pouco. E nem vou explanar sobre a pouca compensação que terá para muita gente que recebe o subsídio de desemprego ligeiramente inferior sem ter de trabalhar durante um mínimo de oito horinhas por dia. Prefiro mesmo insistir no facto de a esmagadora oferta de emprego nestes dias se situar neste valor. Independentemente das habilitações, do esforço envolvido no trabalho, nas horas exigidas, nos atropelos à lei cometidos diária e quase horariamente.
Façamos contas simples e pouca retórica: por mais que custe ao patronato e aos donos de empresas, que a custo ou nem tanto, vêem o seu lucro diminuir (mas continua a ser lucro, certo?!), muito mais custará a uma pessoa ou uma família aguentar-se dignamente com um salário destes. Quando refiro dignamente estou a pensar em mais do que a alimentação, a renda, as despesas da casa, etc. etc.. Deveríamos utopicamente trabalhar para poder ter qualidade de vida e não trabalhar para sobreviver.

 

Dizem os especialistas que devemos aprender a gostar do que fazemos. Será difícil enquanto não aprendermos a valorizar a "mão-de-obra" (que termo tão pouco simpático).Sem envolvimento não há desempenho. E meus amigos, o envolvimento também se paga.

publicado por Vita C às 23:47

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
15
19

23
24
25
26

30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO