espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

04
Jul 10

Está demasiado calor.
Não me apetece remorder sobre as saudades que tenho das férias. Gosto de aproveitar os momentos na altura que fazem sentido, e os sentidos das coisas efémeras é, também ele, momentâneo.
Ainda assim, hoje o cheiro a maresia, a erva seca, a corpo e a cansaço, transportaram-me para bem longe. A rotina é a grande mãe de todos os males. A rotina e o desrespeito pela mesma. Há quem trate a rotina como uma segurança. A mim parece-me um erro algo crasso. Rotina é a mecanização da lembrança e da memória. Segurança é precisamente o inverso, é sermos capaz de recapitular com traços de memória aquilo que nos é importante.
Está demasiado calor.

Perto da Fonte de Belém a água batida pelo vento soube a noite de Julho, como já fazia falta. Na memória acendem-se imagens de outros tempos e agora a vontade persiste. O Verão chega e as férias impregnam-se na memória. Da ausência de horários a qualquer hora do dia ou da noite, das pessoas, dos cheiros, das despreocupações. Haverá mais.
Mas está demasiado calor para a espera. E parece que amanhã é dia de trabalho...

 

publicado por Vita C às 22:44
Etiquetas:

2 comentários:
Só digo uma coisa: antes calor que frio!
joão a 6 de Julho de 2010 às 07:53

Baaaah! Acho que tudo tem um limite... isto para mim nem é calor, é tortura.
Vita C a 7 de Julho de 2010 às 09:50

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

19
22
23
24

27
29
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO