espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

19
Out 15

Para quem ainda não percebeu: Nós não elegemos um governo, elegemos uma maioria parlamentar. Ora, se os três partidos em maioria se juntarem e formarem uma coligação para governar que dê garantias de estabilidade, têm tanta legitimidade democrática como a PaF. A PaF teve 38,5% dos votos, os outros 3 tiveram mais de 50% dos votos. 50% não é mais legitimidade democrática do que 38%?
Quanto ao argumento de que haverá eleitores que votaram PS e que podem não se sentir representados por um governo PS-BE-CDU, esse argumento vale para agora e valia para 2002 e 2011. Também houve eleitores de centro do PSD que nunca se sentiram representados por um governo que integra o CDS (ou será que todos os votantes do PSD em 2011 queriam eliminar a descriminalização da IVG e sujeitar as mulheres à tortura psicológica que a nova lei vem trazer?), e por isso a PaF perdeu tantos votos agora em 2015.
É da vida, e da democracia.
Quando não há maiorias absolutas, há coligações. A coligação com maior legitimidade democrática e que dê maiores garantias de estabilidade, é a que deve ser escolhida. Senão, tem que haver novas eleições.

 

poder1.jpg

 

No facebook de Ines Ferreira Leite, ilustrado pelo quase sempre certeiro cartoon de Henrique Monteiro.

 

publicado por Vita C às 10:29
Etiquetas:

Outubro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

34 seguidores

pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO