espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

20
Set 16

Li recentemente um artigo em que se abordava a importância de cuidarmos de nós no dia a dia. Há quem ache, cada vez mais, que auto-cuidado é fazermos o que nos apetece. Pois bem, não é (só isso). Cuidarmos de nós implica muitas vezes fazer aquilo que nos faz bem. E eventualmente, há coisas que não gostamos de fazer mas, lá está, são necessárias. Ontem, depois de um dia de cão (ou pior, que a minha Nina tem dias muito bem passados) cheguei a casa quase às 22h. Tinha saído às oito e meia. O que mais desejava, digo-o com toda a franqueza, era atirar-me para cima da cama e dormir. Só que esta ideia de cuidarmos de nós tinha ficado a flutuar na cabeça. Ora pois, Vita C experimenta ir cozinhar. Nada de especial, arroz com salsichas de soja, tofu, tomate e pimentos (nota mental, estou a eliminar os alimentos processados, mas dado o avançado da hora, foi mesmo o melhor que se arranjou). Descubro que por vezes até gosto de cozinhar. E que me faz bem. Temo que viver com um cozinheiro me esteja a contaminar contagiar. 

 

Resultado de imagem para keep calm cook

 

 

 

publicado por Vita C às 20:52
Etiquetas:

2 comentários:
Eu gosto de cozinhar... é um hábito que se adquire. Não é que funcione como um anti-stress, mas é algo que não me desagrada e que faço sem esforço. Parece-me que estás a começar a ganhar o gosto à coisa... Qualquer dia cozinhas melhor que a metade... Beijinhos minha linda ruiva!
soumaiseu a 21 de Setembro de 2016 às 09:59

Ainda me faltam virar muitos frangos para chegar a metade da metade (eu, que nem sequer como frangos). Ná, ná, cada um com a sua coisa. Eu desenrasco-me, ele brilha :)
Vita C a 21 de Setembro de 2016 às 10:42

Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
17

18
19
21
22
23
24

25
27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO