espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

12
Jan 16

Nunca gostei particularmente de David Bowie. Pronto, está dito. A mim, pessoalmente, tocou-me mais a morte do Scott Weiland, eu sou uma mulher do grunge, e confesso que sempre ouvi muito mais Stone Temple Pilots do que David Bowie. 

Só que ... epa, até para mim Bowie era um revolucionário, um reinventor constante, um desafiador, e alguém que encontrou o seu equilíbrio num desassossego artístico que agora se perde. 

Nunca gostei particularmente de David Bowie, Mas Bowie irá fazer muito mais falta ao mundo da arte e da música do que qualquer outro, e confesso isto sabendo que os meus gostos podem de facto nao ser consensuais. Para mim, a perda da David Bowie está ao nível da morte de Freddie Mercury (e eu tenho um amor e um respeito absolutos pela obra dos Queen). Insubstituíveis, inesquecíveis, incomparáveis.

Nunca gostei particularmente de David Bowie. Talvez seja este o momento de mudar isso...

 

 

publicado por Vita C às 10:26
Etiquetas: ,

2 comentários:
Lá estamos nós a concordar mais uma vez, os Queen dizem-me muito, David Bowie nem tanto, ouve-se e pronto, lá há uma ou outra que me agrada mais mas de resto é tudo. Sem dúvida que o homem era um insatisfeito e quanto a mim era isso que fazia dele o "camaleão". Seja como for já lá está... um dia chega a nossa hora e a dele já chegou.

Beijinhos minha linda!

São
soumaiseu a 12 de Janeiro de 2016 às 17:32

Creio que é muito isso. Mais do que o resultado, do qual podemos ou nao gostar, há toda uma atitude brilhante, insatisfeita...

(espero que a nossa vez ainda demore um bom bocado!)
Vita C a 13 de Janeiro de 2016 às 10:39

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
16

17
21
23

24
25
28

31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO