espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

16
Jan 11

 

 

 

Confesso que estava algo nervosa. Receosa, até. Isto de se amuar até à última e bater com o pé a resmungar "eu quero" cansa. E assusta. Mas eu queria, quis, e quero.
Eu quero. Eu posso.
Estou em processo de recuperar consultório. Dois consultórios, aliás, para "pulverizar contactos", como diz a terapeuta a quem já estou a alugar um espaço. Pequeno. Acolhedor. Central (o que implica que teremos problemas de estacionamento, mas não de transportes).
É um desafio. Dizem-me que "uma vez terapeuta, sempre terapeuta", mas eu sei que não é bem assim. Estes últimos anos não trouxeram a necessidade da empatia, da afectividade, da racionalidade, da contenção, da "terapeuticidade" no trabalho. Apenas a necessidade de paciência, e essa pouca tem sido. J

 

Já estou a piscar o olho à supervisão, que isto de terapeutizar sem supervisão não é para mim. E acabei de encomendar cartões, já fiz um site, vou ver se ponho anúncios. A metade já sabe que irá comigo espetar cartões em tudo o que mexa e tudo o que não mexa, vêm 1000 cartões a caminho de minha casa e faço questão de os despachar. Não é nem será fácil. A haver um Deus dos psicólogos, terei sessões ao sábado à tarde. Porque continuo a trabalhar naquilo que me paga para poder ter estas excentricidades de seguir o que me parece uma vocação. E nos próximos tempos estarei a dar formação 5 dias por semana, sábados incluídos.

Estou ambivalente. Mas feliz. Por enquanto.

 

publicado por Vita C às 00:12

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

20
21
22

25
27
28
29



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO