espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

13
Fev 11

 

Tinham o rosto aberto a quem passava 
Tinham lendas e mitos 
e frio no coração. 
Tinham jardins onde a lua passeava 
de mãos dadas com a água 
e um anjo de pedra por irmão.

Tinham como toda a gente 
o milagre de cada dia 
escorrendo pelos telhados; 
e olhos de oiro 
onde ardiam 
os sonhos mais tresmalhados.

Tinham fome e sede como os bichos, 
e silêncio 
à roda dos seus passos, 
mas a cada gesto que faziam 
um pássaro nascia dos seus dedos 
e deslumbrado penetrava nos espaços.

 

(Eugénio de Andrade)

(e sim, sou eu a
li em cima)

 


publicado por Vita C às 14:11

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

16
17

23
25

27


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO