espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

22
Fev 11

Independentemente do resultado do derby, tenho vergonha do meu clube.

Claro que para a maioria o que importa são os 0 a 2, mas isso não me espanta: somos sportinguistas ou não? Se tantos advogam que o normal é o Benfica ganhar e o Sporting perder, eu recordo que o campeão nacional está a 8 pontos do verdadeiro campeão da década, e que me parece improvável o Porto perder 3 jogos ou empatar 8. Mas sim, tornou-se normal o Sporting perder.

O que me repugna profundamente é a lassidão com que são tratados, pela estrutura do clube, os adeptos que não vão ver o jogo. Vão andar à porrada, porque é um jogo com os lampiões e "é isso que eles merecem". São estes senhores que afugentam a nossa polícia (que vergonha, também para a polícia) com uma violência que eu não entendo. Não entendo, repito, porque é só um jogo. E nada mais.
Queríamos que este jogo salvasse a época, mas não salvou. E logo contra o arqui-rival! Isso eu entendo, a frustração, a revolta. Mas essa  frustração deve ser expressa nos locais adequados e às pessoas que têm efectivamente essa responsabilidade. Acho eu que ainda não é o Benfica que comanda este meu clube, verde e branco, vendido ao desbarato e apostado em descer a equipa de futebol à terceira divisão. Mas também não é o Sporting, porque poderia e deveria ter tomado medidas para que estas cenas de pugilato não ocorressem, muito menos no seio das claques oficiais.
Nada, mas absolutamente nada, justifica ou valida o que se viu ontem em Alvalade. Para quem tem um assistência má nos jogos em casa, não há melhor solução: passa-se de má a péssima.
Eu também fiquei irritada com o resultado do jogo. A diferença é que para mim, é mesmo só um jogo.

publicado por Vita C às 10:15
Etiquetas:

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

16
17

23
25

27


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO