espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

29
Ago 11

Visto o desafio em muitos sítios por essa blogosfera, resolveu Vita C contribuir com a sua parca sapiência e cultura literária:

 

1) Existe um livro que lerias e relerias várias vezes?
Existe. Já perdi as vezes que li os Cem anos de solidão do Gabriel García-Márquez.

 

2) Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?
Nunca recomecei a ler livros (em verdade, recomecei o Gulag, do Soljenitsyne, porque tive a infeliz ideia de o começar a ler no que era suposto ser uma viagem para férias). Mas existe um calcanhar de Aquiles, nunca consegui terminar O Jogo das Contas de Vidro, do Hermann Hesse. Teimosa como sou, chegou ao ponto de ler uma página por dia, mas admiti a derrota, a história, por mais bela, complexa, racional, surreal, blá blá, que seja, não me cativa.

 

3) Se escolhesses um livro para ler para o resto da tua vida, qual seria ele?

Sem ler outros livros pelo meio? Não, acho que não. E daí, talvez o Bichos ou Os Novos Contos da Montanha, do Miguel Torga.

 

4) Que livro gostarias de ter lido mas que, por algum motivo, nunca leste?
Tantos, por exemplo, O Triunfo dos Porcos, do George Orwell, acho que é uma grande falha minha, sobretudo depois de ter lido o 1984, O Admirável Mundo Novo, do Aldous Huxley e A Guerra das Salamandras, do Karel Capek.
 
5) Que livro leste cuja 'cena final' jamais conseguiste esquecer?
Vários, desde o final dos Cem anos de solidão, em que tenho sempre a sensação de levar um valente soco no estômago, ao final de O Perfume, do Patrick Süskind.
 
6) Tinhas o hábito de ler quando eras criança? Se lias, qual era o tipo de leitura?
Tinha. Lia um bocadinho de tudo, desde banda desenhada a enciclopédias (que, embora cientificamente ultrapassadas, ainda guardo). O meu primeiro livro foi um livro chamado Porquê? e que tentava mitigar a curiosidade infantil, ainda que sem sucesso. Devorava as aventuras d'Os Cinco e cheguei ao ponto de ler os livros da primária todos os anos antes das aulas começarem (os meus e os do meu irmão).
 
7) Qual o livro que achaste chato mas ainda assim leste até ao fim? Porquê?
A Montanha Mágica, do Thomas Mann. Sem ponta de dúvida. A história é muito boa, a escrita até cativa, mas quando aquilo começa a entrar na metafísica e tenta conjugar essa metafísica com o romantismo da personagem, enfim, não me tocou particularmente. A sensação, quando terminei o livro (e o livro é relativamente gordo e forte) foi "é só isto?". Não que os livros tenham de ser gordos para ser bons, como O Principezinho, de Saint-Exupéry, o Não há longe nem distância, do Richard Bach, ou o Ninguém e o Pássaro Azul do Fernando Cardoso (este último, recordo agora, é também da minha infância)
 
8) Indica alguns dos teus livros preferidos.
Passando a injustiça da escolha, são muitos, mas aponto Os Lobos,  do Hans Helmut Kirst e, claro, os Cem Anos de Solidão, do García-Márquez.
 
9) Que livro estás a ler neste momento?
Terminei ontem o A feast for Crows, do George R. R. Martin (inserido na saga A song of ice and fire).
 
E já está.
publicado por Vita C às 09:27

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
24
25
27

28
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

32 seguidores

pesquisar neste blog
 
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO