espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

09
Out 13

Era uma falha imperdoável na minha carreira leitorística. Uma entre tantas outras, é certo, mas nem todas imperdoáveis.

 

Não sou de fácil de convencer. Os nomes sonantes para mim não valem grande coisa: veja-se que Charrière me irritou profundamente com Papillon, que Hesse me confundiu sem me entreter com O Jogo das Contas de Vidro e que Thomas Mann me desiludiu para além do narrável n'A Montanha Mágica.

 

Emprestaram-me a Batalha Incerta e a sensação que tive ao enveredar pela história foi muito semelhante à que me invadiu no final da leitura do Levantado do Chão. Este último, referido três vezes neste blog, dos que mais se me gravou na memória e que me fez amar (porque não?) a escrita de Saramago.

 

Lá em cima, num qualquer imaginado paraíso de escritores, Saramago e Steinbeck devem estar a ter umas tertúlias bem interessantes.

publicado por Vita C às 20:53
Etiquetas:

2 comentários:
É um livro cru e político, sem ser partidário. Muito bom!
Vita C a 16 de Outubro de 2013 às 22:45

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
19

20
22
23
24

27
28
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO