espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

11
Fev 09

Hoje apercebi-me de como seguirmos percursos fora do que alguém traçou pode ser saboroso. Às vezes sabe bem fecharmos as asas que alguém um dia disse que tínhamos, apenas para sabermos que o sonho só por si também é uma forma de voar. Vou só ali juntar uns pensamentos sobre isto, voltarei a este assunto.

 

(A minha mãe gostaria de dizer: "A minha filha é uma moça bem composta, parece sempre uma senhora, tem uma certa pose e elegância"

O que a minha mãe pode dizer é: "A minha filha é uma moça que dá nas vistas, parece uma excêntrica parida pela versão feminina do Einstein e é praticamente impossível não reparar nela... pelo melhor e pelo pior"

A minha mãe gostaria de dizer: "A minha filha sai à família, seguiu um bom curso, daqueles que dá emprego, tem inteligência para ser muito na vida"

O que a minha mãe pode dizer: "A minha casmurra filha resolveu seguir a pancada que quis, tirou psicologia porque lhe apeteceu, não porque quis ajudar as pessoas mas porque tem a mania de saber e compreender o como das pessoas agirem. Foi convidada a entrar no mestrado, que não acabou por casmurrice, tem duas pós-graduações e há-de ter paciência para seguir com o doutoramento... se lhe apetecer")

 

 

publicado por Vita C às 21:26

Amor é quando, depois de andarmos metros a resmungar que os sapatos novos fazem doer o tornozelo e que a sala do filme é longe, o nosso homem espontaneamente põe o joelho na terra (no chão do centro comercial, neste caso), nos descalça gentilmente, tira um kleenex do bolso e nos almofada o pézinho. E tudo isto com um sorriso nos lábios... e direito a massagem do pézinho durante o filme.

 

 

 

 

 

publicado por Vita C às 14:32

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
17
18
20
21

22
25
26


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO