espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

09
Ago 09

Primeiro, riam de tudo. Sejam risonhos excessivamente. Quando a outra pessoa precisar de apoio, riam... Digam que compreendem, mas que acham piada e riam novamente.

Segundo, sejam emocionais. Chorem, se for preciso para chegarem aos vossos intentos. Estejam certos de que a outra pessoa não pode fazer nada a não ser mimar-vos ainda mais, e continuem a chorar por motivos do arco-da-velha.

Terceiro, vão tomar cafés com os ex com quem mantiveram amizade, sobretudo quando a outra pessoa não pode ir. E digam à outra pessoa. Na mesma semana, ou um mês depois.

Quarto, tenham sempre presente que nada dura para sempre. E repitam três vezes por dia à outra pessoa que nunca se sabe o dia de amanhã.

Quinto, sejam arrojados. Empenhem-se em variadíssimas coisas que não interessam a ninguém, nem a vocês, e dediquem-se tanto que dificilmente sobrará tempo para a outra pessoa.
Sexto, se tudo isto falhar, experimentem ter sempre a sensação de que tudo o que construíram é de uma fragilidade digna de ser notada e eventualmente celebrada. Repetir esta sensação com o passo 4, simultânea ou alternadamente.

Sétimo, ponham as vossas birras à frente dos pedidos da outra pessoa. Mesmo que não tenham razão, levem a vossa avante.

Oitavo, utilizem bons argumentos. "Porque sim" e "porque não" estão no top dos meus preferidos. Usem e abusem. Sejam genéricos.

Nono, exijam mais tempo à outra pessoa, mesmo que isso implique uma gincana de horários. Apertem com ela, porque no fundo, vocês podem nem estar cá amanhã...

Décimo, sejam criativos. Corrompam as normas sociais da outra pessoa. Gozem com elas, imponham-lhe a vossa própria visão do mundo, utópica, irrealizável, mas vossa e, portanto, a única passível de ser admitida por vocês.


E, meus caros, se tudo isto não resultar, e se após as discussões, ainda se separarem a rir, lamento, mas não vão conseguir. Parece que a vossa relação ainda poderá durar mais uns tempos...

 

Estes são pontos fracos de qualquer relaçao e, de um modo menos exagerado, fazem também parte da minha. Ora por mim, ora por ele, é certo, mas são pontos que constantemente tentamos limar...

Por outro lado, duas regras que implementámos e que até agora têm resultado: nunca nos separamos chateados e nunca negamos beijos um ao outro. So far, so good...

publicado por Vita C às 22:56
Etiquetas:

Primeiríssima novidade: escrevo este post no meu Tecra! Quer isto dizer que, depois de uma busca acérrima e implacável, encontrei um carregador compatível com este bicho (bicho lindo, que eu acredito que ele lê e resolve o seu humor consoante o que eu escrevo!). É que apesar de ter lido os mails e acedido aos sites noticiosos do dia-a-dia no computador da mãe, este chaveco (chaveco mais lindo, que a dona gosta muito) está todo artilhado e programado e instalado de tal maneira que não imagino ter de passar pelo mesmo processo moroso com um computador que não seja meu, único, exclusivo e dedicado apenas a mim. Como este velho guerreiro que, se não me esqueço, ia todas as semanas comigo para Évora quando lá dei aulas, e tanta viagem também deve ter contribuído para o seu desgaste precoce.

Esta é a boa notícia.

 

A menos boa é que a paciência anda a roçar os graus negativos, pelo que a previsão metabloguística ainda não é animadora. Esta lacuna no meio feitio já de si cuidado não se deve a nada de específico ou quantificável, e é isso que me irritam. Costumo chamar a estes episódios como de bad mood, mas regra geral costumo conseguir identificar um ou outro agente desencadeador. Não é o caso.
Por isso, estamos oficialmente em pausa agostina por uns dias. Sim? Claro que sim.

publicado por Vita C às 00:02

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
20
21
22

25
26
28
29

31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

31 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Visitantes
Por aqui
online
blogs SAPO