espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

13
Mar 10

Inexplicavelmente, ou então não, ando assim...

 

 

Imbuída do espírito Alice, só me tem apetecido dizer: off with their heads!!!

publicado por Vita C às 23:01
Etiquetas:

10
Mar 10

Amanhã faz 6 meses que apresentei a minha autoscopia final em Formação Inicial de Formadores. Como não podia deixar de ser, a minha formação foi sobre Estratégias de Comunicação, mais concretamente um módulo de Comunicação Não Verbal e uma sessão sobre Comunicação Não Verbal, Expressões Facias e Emoções.
Amanhã apresento nova autoscopia final, já que o curso de FIF consta obrigatoriamente do curso de especialização que me ocupa as noites de segunda, terça e quinta.

Novamente, vou tentar incutir nos meus colegas alguma sensibilização para este tema. O que não deixa de ser um desafio, porque a maior parte destes senhores e senhoras são engenheiros, bioquímicos e um (unzinho!) é sociólogo.

É a única motivação que tenho para amanhã. Não me vão deixar apresentar excertos do lie to me, não tenho tempo para a actividade que queria e, sinceramente, não tenho a pressão da avaliação inerente à situação. Basicamente, ando ali a fazer figura de corpo presente porque nem posso dar faltas*. Não é por nada, mas formação já eu de muita e ainda sem o CAP. Claro que não foi contabilizada, mas traquejo já me foi dando. Venha mas é o módulo de Estatística, para me acordar das 18h30 às 22h30.

 

* Minto. Há a vantagem de revalidar o CAP ainda nem passado um ano. Só me faltam dar as tantas horas de formação que são exigidas, porque a das horas recebidas já ultrapassei e muito.

publicado por Vita C às 21:42
Etiquetas:

09
Mar 10

 

Urgentemente...

publicado por Vita C às 15:25
Etiquetas:

08
Mar 10

 

As finanças estão com dificuldades de comunicação com o sistema central. E eu, que passei a última à procura da minha password (que afinal, sempre esteve certa, eu é que baralhei um I com um 1!!!) para poder solicitar as declarações que comprovam o meu trabalho como psicóloga (para que a Ordem me possa reconhecer como tal).

Estou irritada. Melhor, estou pissed off. Muito!

publicado por Vita C às 21:40

07
Mar 10

 

Durante anos achei uma violenta hipocrisia a comemoração do dia da mulher, uma espécie de discriminação positiva, nome estúpido para um facilitismo teórico, pouco exequível ou defensável. Tudo assenta num pressuposto de igualdade. Errado.

Muita gente compreende esta igualdade num sentido literal e estrito. A consequência mais óbvia disto é, entre outras, o desaparecimento do cavalheirismo e da percepção das diferenças. Ah querem ser iguais? Então toma lá de mudar pneus, estucar paredes, carregar tijolos, rapar cabelos (sim, Demi, esta é para ti), etc. e coiso e tal. Direitos iguais, tarefas iguais. Repito, errado.

A igualdade de direitos deve respeitar, agora e sempre, as diferenças de género imputáveis à nossa (e vossa) estrutura biológica. Somos tendencialmente mais pequenas, somos tendencialmente menos forte fisicamente, somos tendencialmente menos velozes, somos tendencialmente mais capazes de desempenhar várias tarefas simultâneamente, somos tendencialmente mais capazes de expressar emoções, somos tendencialmente muita coisa. E muito parte daqui: tendência. É que um estudo científico, que implica análises estatísticas descritivas e inferenciais, apenas pode sugerir tendências. Esquece e menospreza os valores e desempenhos individuais em detrimento da possibilidade de extrair ilações. Tanto que a informação nos pode chegar distorcida e, despidos do nosso sentido crítico, aceitamos a notícia como arautos da verdade. Espalhamos a notícia, o estereótipo, a chacota, a mulher deturpada. Todas as diferenças não nos podem menosprezar nem minimizar. Devem, apenas, diferenciar-nos e fazer-nos compreender. Somos diferentes, sim, e então? Intelectualmente, esta diferença qualitativa não se traduz, para nenhum dos lados em inferioridade quantitativa.

Parece-vos básico, este post? Então expliquem-me, como pode ser possível, com tanta informação, continuarmos a ter tanta disparidade salarial face ao mesmo cargo, entre homens e mulheres? E porque é que são as mães as preferidas para ficar com os filhos em caso de separação? E já agora, porque é que têm de existir quotas na política?


Podia continuar ad infinitum, creio eu. Por agora, resta-me acrescentar que, ao contrário dos anos anteriores, este ano vou acreditar no dia da mulher. Mas que não se esgote a 08 de Março.

publicado por Vita C às 21:16
Etiquetas:

06
Mar 10

E só hoje cá consegui pôr isto. Em verdade, só hoje vi com olhos de ver e só hoje ouvi com ouvidos de escutar.

Senhoras e senhores, um público em delírio. Manel Cruz, B fachada e Samuel Úria recriam na final do Festival Termómetro, uma música dos Ornatos Violeta. É a primeira vez  (julgo eu poder afirmar tal coisa) desde o fim dos Ornatos que um dos elementos volta a interpretar uma música da banda. Desculpem, mas eu já avisei que sou uma lamechas, e isto para mim é arrepiante.

 

publicado por Vita C às 23:44
Etiquetas:

 

(Johnny Depp e Helena Bonham-Carter)

 

Ontem, depois de uma pizza e um hamburguer triplo, conversas surreais sobre deus, homens, qualidades indefiníveis e muitos risos, fomos ver o Alice no País das Maravilhas. Não que a versão 3D me seduzisse particularmente (tanto que saí da sala munida dos bilhetes e com os óculos na mão, pronta a descompor quem me exigisse os óculos de volta, visto que nada no bilhete implica tal devolução, e olhem que eu sou daquelas que lê as letrinhas pequenas de tudo). Mas quando se fala em Johnny Depp (ultrapassado para mim apenas pelo inegável Sean Penn) e em Helena Bonham-Carter, que para mim é quase o Johnny Depp em versão feminina, tal é a sua versatilidade e talento, torna-se difícil resistir. Do filme já vi por aí posts suficientes para me alongar, mas é um filme de Tim Burton, e isso diz muita coisa. Saí do filme com um sorriso enorme, uns óculos aterradores e a metade pela mão.
E isso, isso é tão próximo a uma toca de coelho, que me sinto na minha own private wonderland.

 

(sim, sou uma lamechas, so what?)

publicado por Vita C às 13:14

03
Mar 10

Preciso do caos, sobretudo para trabalhar. Por isso as 3as e 5as são dias de tormenta. São os dias em que a senhora da limpeza aparece lá no burgo e tenta, coitada, ordenar a minha mesa de trabalho. Com um passe de mágica, pano e espanador, transforma a minha ordem caótica numa ordenação desconexa e que me confunde, e é frequente eu andar histérica à procura do marcador amarelo com que assinalo as guias, dos papéis importantes carinhosamente empilhados aparentemente (mas só aparentemente) à toa, entre outras coisas menos óbvias.
Amanhã é 5a e eu tenho várias coisas importantes para apresentar.

 

Entretanto, hoje esperei a minha metade numa Fnac lisboeta. Entre a nostalgia do meu antigo local de trabalho (nostalgia sim, mas efémera, felizmente) e a passeata costumeira entre os livros, encontrei isto:

 

 

E isto:

 

 

Quero.

publicado por Vita C às 21:49

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

16
20

22
23
25
26
27

28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO