espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

05
Jun 10

Está um pombo no passeio em frente à minha porta. Tem uma das asas partida e não a consegue levantar. Está colado ao passeio a tentar erguer-se só com uma asa. Nota-se que está exausto. As pessoas passam e olham, e ninguém faz nada.

Eu não fiz nada. É um pombo, um maldito pombo, a única coisa que sabe fazer é deixar-te recordações indesejadas no vidro do carro. Mas deixou-me com um nó na garganta. Continue a passear o cão, a deixá-lo cheirar as árvores, indiferente. Ainda agora olho para ele e está deitado de barriga para cima esperando festas ... ainda que durma, este cão deve sonhar com festas.

Então percebo o nó na garganta. De repente apercebi-me. Recordei-me de ter lido isto, Ninguém e o Pássaro Azul. E no fundo, a velha pergunta de Garrett, quem és tu Romeiro?

Ninguém.

 

Ainda que seja um post confuso, precisa de um fecho. Quando saí para o passeio da noite, com o cão a pulular alegremente, o pombo já tinha desaparecido. Se não se conseguia mexer, pode ter sido presa fácil para um gato ou um cão dos muitos que por aqui cirandam. Também pode ter havido algum humano mais sensível e hábil, ou, gostaria eu de acreditar, o esforço compensou, e conseguiu levantar-se e voar.

publicado por Vita C às 23:42

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
15
16
17
18
19

20
21
23
25

27
29


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO