espaço de mau feitio, alguma reflexão, música e outras panóplias coloridas

17
Dez 10

publicado por Vita C às 10:22

16
Dez 10

"O tempo é tão relativo e passa tão depressa" é um belo pensamento, profundo, dado até a eventuais melancolias e reflexões introspectivas...

E recorrente de cada vez que abro uma embalagem tripla de Mercillon.

publicado por Vita C às 22:14
Etiquetas:

 

Quando comecei a trabalhar onde estou, aceitei o desafio e nem olhei (muito) para trás. Ao contrário da Ana, nem sempre me apetece apertar-lhe o pescoço ou aguçar a criatividade a desenhar maléficas e divertidas experiências com o meu chefe. Cresci muito, pessoal e profissionalmente, e graças à facilidade que este homem tem de aceitar inovações, apostar nas pessoas e dar crédito às ideias que lhe apresentam.
Só que às vezes canso-me de ter de o chamar ao planeta Terra onde as pessoas não descarregam por tudo e por nada.
E pronto, hoje foi o dia em que o deixei a flutuar em direcção a Saturno, devidamente equipado com oxigénio para duas semanas. Tivesse eu o jeito ou o talento da moça, e isto tinha um boneco todo maquiavélico. Não tenho, por isso fica o murro na mesa e a mensagem subliminar (ah, o prime, o prime das experiências de cognição social).

publicado por Vita C às 20:16
Etiquetas: ,

15
Dez 10

(Além de blogs, claro está)

 

- Estou triste... Já acabei o último da trilogia das Crónicas do Senhor da Guerra (do Cornwell)
- Tu também, parece que lês como se não houvesse amanhã!
- Oh.
- É porque lês tudo o que tem letras, não é?
- Até parece que não sou selectiva, não se nota? É que até sou ... e mesmo assim preciso sempre de mais (livros).

publicado por Vita C às 17:55

Procrastinar.
Ficar um pouco mais de olhos fechados.

Saber que a pressa é coisa que não existe, e que estando eu enganada, apenas poderei ter pressa de viver.
Os dias frios têm este condão de nos aquecerem o corpo, mas também de nos fazerem olhar para debaixo desta pele, sentir o sangue quente no seu inexorável percurso (assim cremos e assim queremos). De nos fazer preguiçosos, ansiando uma lareira acesa, uma manta de lã e uma companhia imperfeita onde encostar a pele, o corpo e esta espécie de alma.
Ficar, apenas ficar, deixar o tempo fingir que passa, fingir que não nos cobrará este deslize de deixarmos para daqui a pouco o que já deveríamos (poderíamos) ter feito anteriormente. E sabe tão bem...

É basicamente isto que me apetece fazer quando me faltam 3 horas e meia para sair do trabalho. Ou seja, nada.

publicado por Vita C às 14:38
Etiquetas:

14
Dez 10

 

Lá estaremos hoje, no Medeia King. Viva o Sapo, que faz passatempos deliciosos como este, em que concorrer não custa nada e se vai ao cinema sem gastar um cêntimo.

publicado por Vita C às 10:11

13
Dez 10

publicado por Vita C às 12:10

09
Dez 10

 

Sinto-me cota por começar a evitar os concertos aos dias de semana.
Isto claro, desde que deixei de trabalhar por turnos e que deixei de meter férias nos dias a seguir a concertos.

publicado por Vita C às 17:38
Etiquetas:

07
Dez 10

 

Já passaram 2 semanas sem fumo e engordei pelos 2 primeiros meses...
Não me faz confusão nenhuma que fumem perto de mim (perversamente, acho que até agradeci, nos primeiros dias), não ando a bater com a cabeça nas paredes com a ressaca, e sobretudo, adoptei um comportamento esquisito para suprir a vontade nos momentos mais críticos: nada como aproximar o nariz de um cinzeiro e inspirar. A moca malcheirosa é tal que desisto da ideia de fumar num ápice. Por isso, está a ser um sucesso este processo de não fumar.
O único aborrecimento é toda a gente achar (reparar) que estou mais gorda. Parece que o preço a pagar por um estilo de vida mais saudável é aventurar-me no reino da pseudo-quasi-pré-obesidade-que-não-o-seria-se-eu-tivesse-mais-de-um-metro-e-cinquenta-e-nove-de-altura. So be it!

publicado por Vita C às 19:43
Etiquetas:

04
Dez 10

Sou contemporânea de Sá Carneiro por 3 dias. Pouco sei sobre o homem, mas posso afirmar-vos que Adelino Amaro da Costa nasceu num prédio da rua aqui de trás. Curiosamente, soube que Sá Carneiro tinha o apoio do PCP antes de ser morto. Ou, claro, de ter sofrido um trágico acidente (de resto, como Assange certamente).
Parece que agora todos lamentam a morte de Sá Carneiro, certo é que naquela altura os políticos tinham fibra, impunham respeito, independentemente dos valores que representavam estarem, ou não, de acordo com a perspectiva individual de cada um. Possivelmente o país tinha descambado na mesma, mas é sempre bom aderir a uma ou outra forma de sebastianismo.

E somos, efectivamente, um país de mansos. Pretendemos fazer uma greve de paralisar o país e conseguimos um ridículo dia de descanso. Nuestros hermanos, por seu lado, em vez de se armarem em mariquinhas, obrigam o Governo espanhol a decretar um estado de emergência. A isto eu chamo eficiência. Se concordo com a greve dos controladores de tráfego aéreo? Não, de todo, são das profissões mais privilegiadas. E, pelos vistos, mais competentes a organizar e executar uma greve.

 

Como este não é um post político, não vos digo que esta semana aderi a um partido político.
Podem continuar com os posts sobre as listas de Natal. Talvez, num ataque de futilidade consumista (que os tenho, ah, se os tenho), ponha aqui os meus most wanted gifts.

publicado por Vita C às 13:32
Etiquetas:

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12

20
24
25

26
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

30 seguidores

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO